Inscrições Abertas

Data
17 de agosto de 2017

O EVENTO

O sistema construtivo light steel framing representa hoje uma alternativa para o setor, trazendo novas soluções e oportunidades.

Profissionais atuantes que tem contribuído significativamente para o desenvolvimento do sistema no Brasil estarão reunidos com arquitetos, engenheiros, tecnólogos, entidades de classe, construtoras, universidades, indústria e fornecedores para apresentar a tecnologia, as inovações, desafios e tendências do mercado da construção civil.

Brasil e o LSF

Nos últimos anos, o potencial do sistema construtivo tem sido cada vez mais explorado em todos os tipos de projetos, de Norte a Sul do país. Cases residenciais de sucesso podem ser encontrados no sul e sudeste do país, a exemplo das casas de alto padrão em Santana de Parnaíba/Alphaville (SP), em condomínios em Canoas (RS), e em Vitória (ES) . Já no estado de Minas Gerais, por exemplo, o LSF foi a solução encontrada por administrações públicas para reduzir pela metade o tempo de execução de Unidades de Pronto Atendimento (UPAS), de Unidades Básicas de Saúde (UBS) e também de inúmeras creches. Além das tipologias de obras citadas, a versatilidade do Light Steel Framing também tem possibilitado seu emprego em construções aeroportuárias, estádios esportivos, hotéis, edificações industriais e habitações de interesse social. Tais usos comprovam, cada vez mais, os benefícios da construção industrializada e a consolidação do LSF.

Cases no Brasil

  • +

    O Mercado

    No Brasil, mesmo em meio à crise que o país enfrenta, o setor cresce e aponta um caminho promissor às construtoras e governo no que diz respeito a custos, prazos, sustentabilidade e eficiência construtiva. A terceira edição da pesquisa “Cenário dos Fabricantes de Perfis Galvanizados para Light Steel Frame & Drywall”, realizada em 2016 (ano base 2015), pelo Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA) em parceria com o Instituto de Metais não Ferrosos (ICZ) apontou, por exemplo, um aumento na produção de perfis de 20% em relação ao ano anterior. Em números, isso perfaz mais de 46 mil toneladas de perfis produzidos durante o ano de 2015. Sendo que 69% das obras correspondem a edificações industriais.

  • +

    Os profissionais

    O futuro da construção civil está pautado em soluções inteligentes, eficazes, e nas inovações tecnológicas oferecidas pela indústria. A capacitação e reciclagem profissional são imprescindíveis para os arquitetos e engenheiros alinhados com as questões de nosso tempo.
    Obras rápidas, edificações seguras, ausência de resíduos, baixo impacto ambiental, são algumas das características do sistema construtivo light steel framing.

  • +

    Indústria e Fornecedores

    A indústria da construção civil no Brasil e no mundo tem buscado sistemas cada vez mais eficientes com o objetivo de aumentar a produtividade, diminuir os desperdícios de materiais e mão de obra, e atender a uma demanda crescente que preza por produtos competitivos e com melhor qualidade. Atentos a esse mercado, fornecedores e indústria têm incluído em suas bases setores dedicados exclusivamente ao LSF, como é o caso da Saint-Gobain, da Eternit, da Knauf, da Gypsum –Lafarge, Votorantim Metais, por exemplo. Por outro lado, novas empresas surgem neste segmento, além de líderes mundiais que, aos poucos, vem se instalando no Brasil como as americanas LP Building Products e a USG , além da argentina A.D. Barbieri, líder no sistema, na América Latina entre outras.

Tecnologia Steel Frame

Programação - 17 de agosto

  • Tecnologia, industrialização e sustentabilidade – LSF;
  • O sistema LSF – conceito e boas práticas no mercado brasileiro;
  • O aço galvanizado e a vida útil das estruturas;
  • O conceito estrutural e soluções tecnológicas;
  • Normas de desempenho para o sistema Light Steel Framing;
  • Viabilidade Técnica dos Projetos em Light Steel Framing;
  • Centro Oeste - empreendimentos, desafios e perspectivas;

Exposição de produtos e fornecedores

Picture

Raquel Naves Blumenschein
Arquiteta e Urbanista

Raquel Naves Blumenschein
Arquiteta e Urbanista

Arquiteta e Urbanista pela Universidade Católica de Goiás (1982), Mestre em Building Economics and Management na Bartlett School of Architecture and Planning - University College London (1989) e Doutora pelo Centro de Desenvolvimento Sustentável/UnB (2004). Professora (Categoria Adjunto - 2) da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília desde 1993. Coordenadora do LACIS (Laboratório do Ambiente Construído, Inclusão e Sustentabilidade (CDS/FAU/FG-UnB). Vice presidente da Comissão do Meio Ambiente do SINDUSCON‐DF e coordenadora do Projeto Conhecimento para Inovação da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). Desenvolve pesquisas aplicadas em: inovação da cadeia produtiva da indústria da construção; aplicação do pensamento sistêmico; sustentabilidade do ambiente construído - processos e produtos; construção sustentável; gestão ambiental; gestão de resíduos sólidos urbanos e de construção; responsabilidade ambiental e social; redes sociais e responsabilidade compartilhada na busca de soluções de problemas urbanos complexos com a integração de agentes, ações e instrumentos. Orientadora de mestrado e doutorado.

Picture

Helena Rodrigues
Arquiteta e Urbanista

Helena Rodrigues
Arquiteta e Urbanista

Arquiteta e Urbanista , é gerente de projetos e orçamentos da Gyp Group Brasil, da qual faz parte a Gypsteel, indústria que trabalha com perfilados, além da Steel Frame Engenharia, que faz obras de grande porte. Desde 2010, a arquiteta trabalha com LSF e responde pela execução e projetos de galpões, edifícios multipavimentos e fachadas. Entre as obras executadas está o Parque Olímpico do Rio de Janeiro, e muitas outras.

Picture

Daniele B. Palmiro Albagli
Engenheira Química

Daniele B. Palmiro Albagli
Engenheira Química

Engenheira química, formada pela Universidade Federal de São Carlos UFSCar, Pós Graduação em Gestão Comercial pela Fundação Getúlio Vargas FGV, MBA Internacional pela Universidade de Genebra ( IUN) . Trabalha na Votorantim Metais desde 2011, onde atualmente é Gerente Global de Marketing e Desenvolvimento de Mercado para os produtos Zinco e Níquel. Trabalhou anteriormente como Executiva de vendas na Alcoa Alumínio S/A e Outokumpu Brasil - Aços Inoxidáveis.

Picture

Sávio Neiva
Sócio-diretor da Bonanza Steel Frame

Sávio Neiva
Sócio-diretor da Bonanza Steel Frame

É sócio-diretor da Bonanza Steel Frame, construtora e incorporadora com forte atuação no nordeste do Brasil, em edificações comerciais e residenciais. Graduado em Administração de Empresas pela Faculdade Barros Melo, cursou especialização em estruturas metálicas na Universidade Italiana Politécnica de Milão, Estruturas Ligeiras em Aço - Light Steel Frame – na FUTURENG ( Portugal) e Máster Executivo – Gestão de Obras no IMF – Business School/ Portugal –, além de ser graduando em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade Maurício de Nassau. Sávio ministra também o curso Projetos e Montagens em Light Steel Frame na Universidade Federal de Pernambuco (Campus Agreste) – Núcleo de Tecnologia.

Picture

Francieli Lucchette
Engenheira Civil

Francieli Lucchette
Engenheira Civil

Especialista em Sistemas Construtivos, pós-graduada em Marketing e Gestão de Projeto. Há 12 anos no mercado de Construção a Seco, atualmente é Coordenadora Técnica na Gypsum Drywall, onde atua no desenvolvimento de sistemas construtivos, especificações e suporte técnico em projetos e treinamentos de mão-de-obra.

Picture

Tatyana Byczkovski Ferreira
Engenheira Civil

Tatyana Byczkovski Ferreira
Engenheira Civil

Formada pela Universidade Estatual de Ponta Grossa, especialista em Estrutura pela SOCIESC-Curitiba. Trabalha na SMART SISTEMAS CONSTRUTIVOS desde 2011, empresa que fornece soluções de Projeto e Estrutura em Light Steel Frame. Atua no desenvolvimento técnico da empresa, com mais de 170 mil m² de projetos estruturais neste segmento. Participante do comitê da ABNT de Estudo de Sistemas Construtivos Light Steel Frame.

Picture

Heloísa Pomaro - SP
Arquiteta e Urbanista

Heloísa Pomaro - SP
Arquiteta e Urbanista

Arquiteta e urbanista graduada pela Universidade Braz Cubas, é especialista em Light Steel Framing (LSF) e sistemas construtivos ecoeficientes. Proprietária da Micura Steel Frame, construtora que se tornou referência em projetos e obras construídos com o sistema LSF. Em 2010, deu início à capacitação de profissionais do setor, quando fundou a primeira escola especializada no sistema construtivo, a Mictech Cursos. Atualmente, a arquiteta ocupa lugar de destaque no cenário nacional: vice-presidente da ABCEM (Associação Brasileira da Construção Metálica); presidente da ADIMACO (Associação Nacional dos Distribuidores e Instaladores de Material da Construção a Seco) e vice-presidente da ACOMAC ( Associação dos Comerciantes de Material de Construção de São Paulo), além de diretora deliberativa da AEAMC (Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Mogi das Cruzes).

Patrocinadores

Apoio

  • Luana Carregari

    “O LSF avança em diversos países e tem se mostrado uma alternativa para a construção civil, alinhada às necessidades deste século: rapidez, qualidade, redução de impacto ambiental, mão de obra qualificada. O crescimento do número de construções e projetos em execução em Light Steel Frame suscita um novo olhar e um urgente comprometimento da construção civil e de suas principais lideranças com essa realidade.”

    Luana Carregari
    Idealizadora e Diretora do Congresso Latino Americano de LSF
    1o Fórum de Negócios de Sistemas Construtivos Inovadores
    Encontros Regionais de Construção a Seco LSF
    Diretora da Mictech – Cursos Capacitação LSF

  • “Hoje precisamos pensar nos impactos ambientais em tudo o que fazemos: do nosso bem-estar, aos meios de transporte, até o lugar em que vivemos. A sustentabilidade é essencial para garantir um futuro saudável para as futuras gerações. O LSF é a melhor alternativa para a construção civil, pois une qualidade, rentabilidade e sustentabilidade a um setor carente de opções ecologicamente corretas."

    Rosana Jatobá
    Jornalista, apresentadora e mestre em Gestão e Tecnologias Ambientais pela
    Universidade de São Paulo – USP

EVENTO REALIZADO
LOCAL: RECIFE- PE
Data: 10 e 11 de maio de 2017

Veja o sucesso do evento em Recife
LOCAL: BRASÍLIA - DF
Data: 17 de agosto de 2017
FINATEC – Campus Universitário Darcy Ribeiro - UnB
Av. L3 Norte, Ed. Finatec – Asa Norte
Brasília – DF 70910-900
LOCAL: PORTO ALEGRE - RS
Data: 9 e 10 de novembro de 2017

LSF - Conceito

O Light Steel Framing (LSF) promove uma sistemática mudança na forma de projetar, planejar e executar uma edificação. Este sistema de construção a seco é constituído por estrutura leve de perfis de aço galvanizado, que formam um esqueleto estrutural autoportante, composto de painéis, vigas, tesouras de telhado e outros elementos, projetados para suportar as cargas da edificação.


Saiba mais

  • +

    Diferenciais

    O LSF proporciona leveza estrutural à edificação, se comparado a uma construção em alvenaria. Com isso, diminuem-se as cargas de fundação e, consequentemente, o custo dessa etapa da obra. Outro aspecto particular do sistema, que o diferencia dos demais, é sua composição por subsistemas (estruturais, de isolamento, de acabamentos, de instalações, etc).

  • +

    Sustentabilidade

    O aço é um material 100% reciclável. Além disso, o LSF é um sistema construtivo inteligente que se destaca por utilizar elementos fabricados industrialmente e com rigoroso controle de qualidade. Com isso, reduz-se significativamente a quantidade de mão de obra no canteiro, eliminando ainda desperdícios de materiais e água.

  • +

    Vantagens

    O sistema construtivo Light Steel Frame alia as necessidades deste século: prazos curtos; uso de produtos padronizados com tecnologia avançada, visto que os elementos construtivos são produzidos de forma industrial e com rigoroso controle de qualidade; durabilidade estrutural, proporcionada pelo processo de galvanização dos perfis; melhores níveis de desempenho termoacústico; eficiência produtiva; redução de impacto ambiental; flexibilidade ao projeto arquitetônico; mão de obra qualificada e racionalização geral da obra.